quinta-feira, 3 de abril de 2008

Quarto dia

Dia 17, segunda. O dia começou ensolarado, com ventos de 44 km e frio de 5ºC. Voltamos ao local aonde vimos os bitelos no sábado. Começamos a pentear o local vagarosamente, batendo cada centímetro. Eu já estava no final do pool quando ouvi Nelson me gritar.
Volto até ele que me sugere bater novamente o local, questiono o motivo e ele me relata: “acabei de perder uma linda fêmea, uma bela prateada. Novamente o tal enrosco, tencionei o máximo que pude a linha, tentei estourar, do outro lado da linha veio um puxão seguido do estouro da linha, e logo em seguida o peixe salta, uma bela prateada enorme, foi-se”.
Neste momento nosso equipamento e maneira de pescar já eram outros, um líder maior, ninfas #10 e deriva, eram os novos elementos usados. Como peixe é grande e pesado, a vara deve ser robusta, não dá para ter delicadeza com esse peixe, tem que puxar e manter a cabeça dele apontando rio acima, caso ele consiga apontar rio abaixo, só há duas opções: contratar um bom guia para correr rio abaixo ou você mesmo correr.
Voltamos ao início do pool, e desta vez Nelson começou batendo o local. Novamente cada centímetro do poço, mas confesso que não esperava muito, já que o local estava bem batido. Nelson avança bem e eu fico parado no meio do pool. Os meus arremessos eram invertidos, pois o vento muito forte (nesta hora chegava aos 66km), não me permitia fazer arremessos pelo lado direito, cada arremesso era um perigo, pois a isca passava rente a orelha. O rio é perfeito para os canhotos.
Não era fácil colocar a isca do outro lado do rio, mas tinha que ser feito. Fiz vários arremessos no mesmo local, até que a isca parou de derivar, enroscou! Chegou a minha vez, imaginei eu. Percebi que além do enrosco havia algo na ponta da linha parecia que um pequeno peixe tinha pegado a isca. Após alguns instantes o enrosco começou a dar trancos e mover-se, lentamente tenciono a linha ao máximo, agora o peixe percebe que estava ferrado e começa brigar. Toma pouca linha no início, mas com força vai avançando no sentido oposto. Grito para Nelson: “acho que estou encrencado!” Nelson corre para pegar a filmadora no carro, quando ele volta peço que largue a câmera e entre na água, eu não queria perder esse peixe por nada, o peixe resolveu tomar linha e descer rio abaixo, já estava no backing, pedi que ele tentasse impedir que o peixe ganhasse a corredeira que vinha logo abaixo, e deu resultado, o peixe parou. Briguei ainda por um bom tempo, sempre mantendo pressão na linha e tentando manter a concentração na briga, pois nesta hora o falatório é intenso.
Nessa hora qualquer descuido pode ser fatal. O peixe fica tentando sacar a isca com cabeçadas e pequenas corridas. Venho recolhendo o excesso da linha andando pela borda do rio. Ufah! Consegui ancorar o peixe. Nelson então coloca o peixe no puçá, e logo fala – cara esse peixe tem uns 12 kg! É bem pesado, deu para sentir quando segurei o puçá.
Agora vem a parte triste da coisa. Enquanto admirávamos o peixe, ainda entorpecidos com tudo aquilo, pois olhávamos admirados o tamanho da isca.
Uma ninfa #10, e comentávamos os detalhes da captura, o guia pega o puçá com o peixe e leva para a parte mais funda da margem do rio, e numa atitude inusitada solta o puçá, o peixe percebe que dá para fugir e não pensa duas vezes, tentei levantar uma das bordas do puçá, mas não deu, o peixe se foi. Irritado e sem acreditar na atitude infantil do guia, fiquei parado sem acreditar, não parecia verdade, nunca tinha visto essa atitude de um guia, não acreditava, Nelson tentava me acalmar dizendo que tinha filmado o peixe. Eu queria matar o!#$%¨*(*&)!
Apesar do ocoorido partimos para o carro e fomos realizar o ritual: um bom conhaque, acender um Hoyo de Monterrey e começar a dar boas risadas. O dia ainda rendeu, no mesmo local, uma outra, menor, só que residente.
Depois disso, praticamente paro de pescar e fico flutuando até a hora de irmos embora.

Continua...

3 comentários:

Catfish Bagre Africano. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Catfish Bagre Africano. disse...

com um guia desses quem precisa de inimigos ahahahha
Thiago Z

Catfish Bagre Africano. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.